Empreendedor, Motivação

O Mantra do Candidato a Empreendedor

9 Comentários 20 outubro 2009

dependencia-financeira-in

Você está em um emprego fixo, mas sonha em ter seu próprio negócio?

Então repita este mantra todas as manhãs ao sair de casa:

“Nunca mais deixarei que outra pessoa seja responsável por toda minha renda!”

Esta afirmação é bastante ampla, e ajuda o profissional a pensar no tema empreendedorismo de diversos ângulos.

O primeiro ponto é o mais importante:  quem é dono de sua vida? Estou falando sobre seus recursos, suas liberdades, seus sonhos.  Se você tem um emprego fixo, no qual toda sua renda vem de uma única fonte (a empresa contratante), então ela é dona de sua vida.

OK, a afirmação é um tanto forte, então vamos colocar algumas informações adicionais.  Se você irá ficar em uma situação muito complicada se perder o emprego, então a empresa é dona de sua vida.

O que quero dizer é que este tipo de dependência financeira afetará suas decisões e seus sonhos.  Se você precisa do emprego para sobreviver, será facilmente manipulado por chefes que sabem que você tem muito a perder.

Que fique bem claro: não estou fazendo uma pregação contra o emprego fixo.  A idéia é que você avalie sua situação atual de dependência financeira em relação a uma empresa e tome ações imediatas para reverter o quadro. Também não estou sugerindo que largue o emprego… muitas pessoas adoram seu trabalho e nem sonham em largá-lo, mas ainda assim podem tomar algumas iniciativas para melhorar sua renda ou se preparar para o futuro.

Para ilustrar melhor o que quero transmitir, vou dar algumas idéias de ações para reduzir sua dependência financeira da empresa.

1. Negócio familiar – se você tem parentes com tempo disponível, pode usar seu conhecimento para desenvolver um negócio familiar sem que tenha que colocar a mão na massa.  Participe do conceito, idealização, estruturação e monitoramento, sempre colocando alguém a cargo do dia a dia do negócio.

2. Negócio em paralelo - mesmo com um emprego fixo é possível iniciar outro negócio próprio.  O segredo é dosar as atividades para que você possa realizá-las em seu tempo livre.  Nesta situação, o mais importante não é necessariamente criar uma empresa de rápido crescimento e sucesso, e sim construir as bases para ir adquirindo clientes e melhorando as atividades, para que você possa alavancar o negócio rapidamente caso decida sair do emprego (ou alguém decida isto por você).

3. Planejamento de negócios - se você não tem a menor condição de se dedicar a outra atividade comercial com um mínimo de qualidade, ainda assim deve começar a se preparar.   Avalie que tipo de negócio poderia abrir caso saísse do emprego, comece a preparar um plano de negócios e a estudar profundamente o tema.  Se a idéia de negócio está vinculada a seu trabalho atual, melhor ainda… assim você estará agregando valor ao presente e ao futuro.

4. Treinamento e palestras - se você tem perfil adequado para dar treinamento e palestras, pode se aperfeiçoar dentro da empresa atual.  Seja voluntário para dar cursos e apresentações tanto dentro quanto fora da empresa, e melhore suas habilidades de comunicação.  As palestras que hoje você dá em nome da empresa, amanhã pode dar em nome de sua própria empresa.

5. Consultoria – quando o conhecimento que você tem pode ajudar outros profissionais e empresas, talvez possa iniciar uma atividade de consultoria em pequena escala.  Sempre com o cuidado de não interferir com seu desempenho no emprego e de não infringir regras de propriedade intelectual da empresa.  Deixe bem claro a seus clientes as limitações de tempo e disponibilidade…  com a internet é possível realizar esta atividade com mínima ou nenhuma presença física.




Artigos Relacionados:

  1. O Chefe do Empreendedor
  2. 10 Desafios do Empreendedor

Seus Comentários

9 Comentários até agora

  1. Rochester disse:

    Muito bom seu blog, já tá inscrito nas minhas leituras (graças a indicação do GReader :D )

    []‘s
    rochester.

  2. Thaizi disse:

    Parabéns pelo artigo! São dicas muito valiosas no mundo de hoje!

  3. Luiz de Paiva disse:

    Obrigado, Rochester e Thaizi!!

  4. Paulo Santana disse:

    Ao ler este artigo,cheguei a conclusão que tomei a decisão certa em “Não deixar a empresa ser dona da minha vida” e estou muito feliz em poder trabalhar para a mesma empresa como seu Representante e não mais como funcionário. A coragem para enfrentar desafios e imprescindível nesta tomada de decisão.Forte abraço!

  5. Luiz de Paiva disse:

    Olá Paulo,

    Acho que sua atitude foi ótima. Não temos que necessariamente “fugir” do emprego… podemos sempre redefinir as relações de trabalho e comerciais para criar uma ótima situação profissional.

    Abraços!

  6. júlio hermes disse:

    O artigo do Luiz de Paiva ganhou minha atenção com a objetiva e praticidade na exposição de uma questão que paira na mente de milhões de profissionais – como consigo a liberdade financeira? Um dos caminhos é empreendendo e tendo um negócio alternativo, mas sair da inércia e treinar o assunto diariamente não é uma tarefa das mais fácil… na verdade era, pois o texto De Paiva deu orientações muito valiosas!!! Parabéns e contuie com esses bons textos!!!

  7. Luiz de Paiva disse:

    Obrigado, Júlio… é sempre ótimo receber este tipo de comentário, e me dá uma grande motivação para continuar pesquisando e escrevendo cada vez mais.

    Forte abraço!

  8. miguel disse:

    O empresário JAIRO GOUVEIA e sua esposa AMALIA, do ramo de alta tecnologia e engenharia, bem sucedidos no Brasil, donos de um património grande empregam no Brasil directos mais de 1500 pessoas. São desenvolvedores de maquinas complexas automáticas e de alta produção, e vendem soluções para indústria de petróleo, de álcool, de açúcar, de papel, aeronáutica, aeroespacial, automobilística, etc.
    Estão sondando implantar uma nova base de negócios na região centro Oeste, já estiveram sondando a região e se tudo correr bem acredito que em breve teremos mais uma filial naquela região.
    Ele é responsável técnico por toda criação, projectista de conceituado na Europa e EUA, mas de uma simplicidade e humildade invejável, não obstante seja duro em suas decisões o que as vezes desacelera as atitudes de seus funcionários.

  9. LARISSA disse:

    LEGASL


Compartilhe sua visão

Enviar um comentário

Autor

LUIZ DE PAIVA

Engenheiro, Consultor e
Gerente de Projetos. Veja Mais

© 2014 Empreenda JA. Produzido com Wordpress.

Daily Edition Theme por WooThemes - Premium Wordpress Themes