Melhoria de Processos em Centros de Distribuição

Publicado em 20/11/2006 por Luiz de Paiva em Centros de Distribuição, Processos Logísticos



A operação de um centro de distribuição (CD) envolve uma coordenação detalhada de suas diversas atividades. Para atingir uma eficiência maior nas operações, os CDs costumam investir pesadamente em tecnologia (ERP, SCM, WMS, entre outras siglas). No entanto, algumas vezes se deixa de lado um dos pontos mais críticos para a eficiência e redução de custos: os processos. Claro que a tecnologia tem um papel crucial na otimização das atividades, mas sem os processos adequados o CD não terá bons resultados.

Conforme aumenta a complexidade das operações (mais fornecedores, clientes e itens), aumenta também a importância do gerenciamento dos processos. Deve-se monitorar a mudança na realidade operacional do CD para modificar os processos de forma correspondente. Usar os mesmos processos antigos para uma operação que cresce em complexidade somente levará a um maior índice de erros, baixa produtividade e atraso nas entregas.

A seguir estão 3 áreas de processos que devem ser monitoradas e podem levar a uma operação mais eficiente com sua equipe e tecnologia atuais.

1. Entrada de Materiais

Se a área de recebimento é um gargalo, é necessário encontrar a causa raiz. A ineficiência na entrada multiplicará seus efeitos ao longo da operação, e as outras áreas sempre terão que correr atrás do prejuízo. Ao cometer erros na entrada de materiais, a pressão aumenta nas fases seguintes e aumenta também o risco de mais erros adiante. O resultado final são custos maiores e uma má qualidade de serviço para seu cliente.

O CD deve ter processos documentados detalhadamente nestas áreas:

  • Agendamento da chegada de materiais – para evitar picos de trabalho deve-se ter um processo que coordene a chegada de materiais de forma distribuída ao longo do período de trabalho
  • Planejamento de Pré-Recebimento e Documentação – deve-se definir quais processos podem ser realizados antes da chegada do material, e a documentação que deve ser preparada previamente.
  • Procedimentos de Chegada e Descarga de Veículos – detalhar estes procedimentos evitará erros de colocação e danos aos materiais, além de aumentar a segurança (física e contra roubos)
  • Procedimentos de Controle de Qualidade – as atividades de controle da qualidade devem seguir estritamente os padrões definidos. Estes padrões devem ser documentados e seguidos nos procedimentos de entrada.

Avalie também se os procedimentos estão sendo seguidos. Assegure que os funcionários estão bem treinados e sabem que serão beneficiados (financeira ou profissionalmente) com a eficiência dos processos de entrada.

2. Picking

O picking (coletar os itens do pedido no armazém) é normalmente a atividade de maior custo na operação de um CD. Portanto, até melhorias incrementais gerarão benefícios na produtividade como um todo. O principal componente do tempo de picking é a distância percorrida pelos funcionários para coletar os itens. Ao definir processos que reduzam as distâncias percorridas, podem-se obter melhorias consideráveis na produtividade da operação.

Alguns processos que podem ser implementados com este objetivo são:

  • Análise ABC, para definir os itens com alta, média e baixa rotatividade, e redistribuir o layout de materiais para que os de maior rotatividade fiquem mais próximos entre si e à saída de materiais.
  • Usar “flow racks” para itens pequenos, que podem estar ocupando espaços de pallets normais, aumentando o espaço ocupado e as distâncias entre os materiais.
  • Para itens de baixa rotatividade, usar armazenagem e picking multi-nível, que otimizará o espaço no armazém e reduzirá as distâncias percorridas.
  • Para pedidos de baixo volume, usar “batch picking”. Este sistema faz com que o funcionário colete o material para várias ordens de uma vez, ao invés de fazer uma viagem para cada ordem pequena.

Novamente, o treinamento da equipe é essencial para que estes processos surtam os efeitos desejados na operação.

Analise como são estocados os materiais entrantes. Existe um processo claro que é seguido? Ou existe uma correria e a armazenagem é feita de forma quase aleatória?

3. Indicadores

A frase “você não pode melhorar o que não pode medir” já é conhecida por todos. No entanto, muitas vezes ainda usados os indicadores incorretos para a operação do CD. Por exemplo, um CD pode ter como seu indicador principal o “Custo por Pallet Processado”. Esta é uma boa medida para a alta gerência, mas não é um bom indicador para os responsáveis pela execução da operação e definição de processos. Além disso, um fator externo pode tornar este custo mais alto, enquanto a equipe fez um ótimo trabalho ao minimizar o aumento dos custos.

Os indicadores da operação devem refletir a verdadeira produtividade da equipe, já que isto é o que os motivará a obter sempre melhores resultados. Seguindo o mesmo exemplo, seria importante incluir também um indicador de pallets processados por funcionário. Deve-se sempre procurar um equilíbrio entre indicadores de alto nível (normalmente financeiros) e indicadores que podem ser entendidos pelos funcionários e servir como referência para as ações de melhoria.

Também é importante definir metas para cada indicador, procurando um aumento constante da produtividade, mas sempre realista. Não adianta definir metas excessivamente ambiciosas, que não serão atingidas e somente causarão frustração na equipe.

Compartilhe:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Rec6
  • Google Bookmarks
  • Print
  • Facebook
  • del.icio.us
  • email

Artigos Relacionados:

  1. A Importância de Processos Logísticos para PME’s Processos bem definidos permitirão a criação de indicadores, que são essenciais para uma gestão eficiente e voltado a resultados....
  2. Não deixe seu programa de melhoria fracassar Existem várias ferramentas que podem melhorar a qualidade e produtividade das operações de uma empresa, mas ao mesmo tempo existem...
  3. Requerimentos para o sucesso de um Programa de Melhoria 16 requerimentos para o sucesso do Seis Sigma e de programas de melhoria em geral....
  4. Não se Proclama a Melhoria O que conta mesmo é o quanto o líder se envolve em todas as etapas do programa. Mais do que...
  5. A Importância de Alinhar seu Programa de Melhoria com a Estratégia Você pode executar o programa de duas formas: com um planejamento adequado e alinhado à estratégia ou como uma ação...

Tags: , ,



35 Respostas para “Melhoria de Processos em Centros de Distribuição”

  1. Alex

    15. Feb, 2008

    Gostaria de saber mais detalhes de como montar um CD, tenho a área e equipamentos(empilhadeiras para containners).
    Grato.
    Alex.

  2. Luiz de Paiva

    21. Feb, 2008

    Alex,

    Sugir que busque um consultor especializado no tema. Tenho conhecimentos na área mas não presto serviços específicos de consultoria sobre CDs.

  3. Marcelino

    24. Sep, 2008

    Tenho problemas com minha equipe no centro de distribuição, tais como desorganização, como solucionar esses problemas:

  4. Luiz de Paiva

    30. Sep, 2008

    Marcelino,

    Acredito que você deve atacar duas frentes: processos e recursos humanos. Quanto aos processos, este artigo já lhe dá algumas dicas.

    Quanto às pessoas, minha opinião é que sempre se deve torná-las responsáveis por suas tarefas, com delegação de poderes (empowerment). Sugiro que você leia este outro artigo:
    http://ogerente.com/logisticando/2008/02/26/empowerment-para-a-equipe/

    Boa sorte!

  5. Viviane

    01. Oct, 2008

    gostariad e saber a origem dos centro de distribuição, como surgiu…

  6. Luiz de Paiva

    10. Oct, 2008

    Viviane,

    Não encontrei nada específico sobre a história de centros de distribuição em meus arquivos.

    Se vc encontrar, agradeço que divulgue aqui.

    Abraços.

  7. Maria Luiza

    24. Oct, 2008

    Fui incumbida de buscar informações sobre a criação de um centro de distribuição, para tanto informo que possuimos 01 galpão com cerca de 5.000m2, temos balança para cargas, empilhadeiras, etc.

  8. Luiz de Paiva

    27. Oct, 2008

    Maria Luiza, não entendi sua solicitação. Por favor explique o que gostaria de saber.

  9. Mauri Zanini

    28. Oct, 2008

    Sou funcionário de desenvolvimento corporativo, e estou incubido de ajudar o diretor de logística na transferência para um novo CD. Este novo CD está em fase final de construção, mas já encontra-se em operação, o que está prejudicando toda a operação, visto que o escritório foi provisoriamente instalado em duas docas, e os novos funcionários estão bastante atrapalhados, além de outros problemas de infra. Gostaria de saber quais os principais pontos de análise, tanto de processos como operacional para poder deixar este CD redondo e funcionando perfeitamente para as vendas de final de ano?

  10. Luiz de Paiva

    02. Nov, 2008

    Olá Mauro,

    Sua questão é bastante complexa, digna de uma consultoria. Para fazer uma análise da operação e determinar pontos de melhoria, é necessário ter uma pessoa estudando todos os processos e a situação atual do CD. Sinto não poder lhe ajudar um pouco mais.

    Abraços

  11. Rejane

    04. Nov, 2008

    Olá , gostaria de saber quais os riscos que existem em um CD e quais criterios de qualidade são obirgatorios para o bom funcionamento ?
    Muito obrigada

    Rejane
    Estudante Puc minas
    Gestão em logistica

  12. Daniel

    05. Nov, 2008

    Sou funcionario de uma empresa do setor alimenticios…
    Voce Acha que com a crise Americana o setor tabem sofrera quedas.!!

  13. Luiz de Paiva

    08. Nov, 2008

    Olá Rejane,

    Sua pergunta é ótima, mas a resposta seria um verdadeiro capítulo de livro… vou pesquisar um pouco sobre o tema para depois escrever um artigo.

  14. Luiz de Paiva

    08. Nov, 2008

    Daniel,

    Infelizmente a crise já não é americana, é mundial. Com raríssimas exceções, todos os setores estão sendo afetados, inclusive o alimentício.

    Não há crédito para pessoas e empresas, portanto há menos investimentos, portanto a renda tende a diminuir e os riscos a aumentar. Neste cenário todos começam a cortar custos, e isto inevitavelmente atinge também o setor alimentício.

    No entanto, lembre-se que a crise não atinge a todos de forma igual. Talvez seus produtos sejam essenciais para seus clientes, e eles não deixarão de comprar… ou talvez sejam para uma fatia da população menos afetada pela crise. Sempre há que avaliar o caso a caso.

  15. ALCEU

    01. Feb, 2009

    Um CD pode ser ser um Distribuidor – empresa comercial – como também pode ser Prestador de
    Serviços de Distribuição. No caso de ser apenas Prestador de Serviços, qual é o enquadramento
    tributário? Como procede-se nesta questão, com as entradas e saídas, créditos e débitos, etc?
    Obrigado.

  16. Luiz de Paiva

    21. Apr, 2009

    Alceu, sinto muito, mas não tenho estas informações.

    Abraços

  17. Cristiane Lima

    14. May, 2009

    Olá, gostaria muito que me passasse mais informações sobre as estratégias e procedimentos para melhorar um fluxo de um Centro de distribuição, pois achei super interessante o seu documentário, que servirá de base para o meu trabalho da faculdade.
    Grata!!

  18. Wellington Harmbacher

    19. May, 2009

    Olá Luiz, estou fazendo um trabalho para faculdade com o titulo PROJETO EMPRESARIAL, aconteceu algums problemas com minha equipe q não vem ao caso, a questão é que, temos q entregar este trabalha esta semana, pelo motimo de força maior mudamos o titulo do nosso projeto, que atualmente estamos montando um CD (Centro de Distribuiçã), consegue varias informações, a questão é que não nao qual o custo (valor $) para se montar um CD, pode me ajudar?

  19. Luiz de Paiva

    20. May, 2009

    Olá Cristiane e Wellington,

    Infelizmente vou ficar devendo as informações que vocês pediram. Pesquisei em meus arquivos, mas não encontrei estes detalhes.

    Abraços!

  20. Wellington Harmbacher

    02. Jun, 2009

    Olá Luiz, Tudo Bem?
    Consegui concluir o trabalho e apresentar o mesmo. Chegamos no seguinte numeros, para montar um CD com sitema WMS, e com alguel de empilhadeira (terceirizada) e Transporte (terceirizado, fica em torno de R$ 2.500.000,00.

    Abraços….

  21. Wellington Harmbacher

    02. Jun, 2009

    Cristiane, tente no http://www.youteube.com, existe alguns video sobre fluxo de CD.

    Abraço

  22. Luiz de Paiva

    04. Jun, 2009

    Olá Wellington,

    Excelente! Se tiver interesse, posso publicar seu trabalho aqui no blog.

    Abraços!

  23. Wellington Harmbacher

    08. Jun, 2009

    Olá Luiz, poxa seria legal, compartilhar com todos este trabalho, porém o mesmo está em power point, como faço para lhe enviar?

    abraço

  24. Luiz de Paiva

    13. Jun, 2009

    Olá Wellington, pode mandar para luizhpj @ gmail.com.

    Abraços!

  25. Alan Silva

    30. Jul, 2009

    boa noite lUIZ,

    Qual a importancia do Rh para gestão do Centro de distribuição

  26. sidclecio Brito

    23. Aug, 2009

    Olá Luiz,
    Pode me indicar alguns livros que sirva de fonte para um trabalho sobre Centro de Distribuição?
    Caso tenha título
    Autor/data
    Site e etc.
    Enviar para :sidcleciocanto@hotmail.com

  27. Luiz de Paiva

    23. Aug, 2009

    Alan,

    O RH é uma atividade fundamental em qualquer empresa que quer crescer e se diferenciar. Para os centros de distribuição, não é diferente. Os funcionários dos CDs devem passar por um bom processo seletivo, além de receber treinamento, remuneração adequada e motivação.

    Sidclecio,

    Infelizmente não tenho livros para lhe indicar sobre este tema.

  28. Leoneide

    17. Sep, 2009

    Sou aluna do utimo semestre de logística e estamos fazendo o trabalho de conclusao de curso sobre empilhadeiras e precisamos de informações sobre o mercado de empilhadeira no Brasil e até mesmo no mundo se for possível. Vcs tem alguma coisa para ma passar?

  29. Luiz de Paiva

    18. Sep, 2009

    Olá Leoneide, sinto muito, mas não tenho a informação que você precisa.

    Abs!

  30. Wesley Fernando

    08. Dec, 2009

    Olá!
    Gostaria de saber qual seria o impacto de uma implantação de Cd trará pra uma empresa, tando sob o ponto de vista de custos como sob o ponto de vista de distribuição.
    Também, dependendo da empresa, é o CD ou a fábrica mesmo que gerencia os pedidos?

    Obrigad!

  31. Edson de Souza Junior

    30. Dec, 2009

    A todos bom dia!
    Que pena que somente descobri esse site a poucos dias, pois como profissional da área de Logísta a mais de 17 anos, possuo uma vasta experiência no ramo e principalmente na implantação e operacionalização de CD´s.
    Me coloco à disposição para consultoria.

    Abçs.

  32. Juan

    20. Feb, 2010

    Boa tarde.
    Estou desenvolvendo progeto de um CD. Cujo sera utilizado para armazenamento de pisos e revestimentos.
    A grande questão é, temos socios e a ideia é armazenar todos os materiais (pisos e revestimentos) neste CD.
    Mas não sei se monto um CD comercial ou prestador de serviço visto que devido as questoes de cotas fica dificil de decidir.
    Gostaria de saber qual é a melhor forma e seus pontos positivos e negativos.
    Obrigado.

  33. Rodrigo

    17. Mar, 2010

    Olá Luiz.

    Sou consultor e estou preparando uma lista de indicadores operacionais de um Centro de Distribuição. Será que vc consegue me citar alguns indicadores típicos.

    Exemplo: Recebimento (Divergência de Pedido vs NF; Divergência Física vs Pedido)
    Expedição: Volumes expedidos com atraso
    Abastecimento: SKUs armazenados incorretamente
    Inventário: Acuracidade do Inventário.

    Enfim, minha idéia é estruturar uma biblioteca de indicadores de performance de CD típico, categorizados por processo. Depois posso compartilhar aqui.

    Me ajuda?

    Abs,
    Rodrigo

  34. Luiz de Paiva

    18. Mar, 2010

    Olá Rodrigo,

    Como não sou especialista em CDs, prefiro lhe indicar alguns artigos que tratam sobre o tema:

    http://www.information-management.com/issues/20041201/1014522-1.html

    http://www.weberdistribution.com/default.asp?page=capabilities&m=keyperformance

    http://www.logisticsociety.com/Fav-Five.pdf

    Espero ter ajudado!

    Abraços

  35. Mariana Barros

    04. Aug, 2010

    Boa tarde,

    tenho dúvida com relação a análise ABC no momento de definir o layout do CD, pois tenho a seguinte situação: A empresa a qual trabalho está construindo um CD, o qual é anexo a nova unidade que também está sendo construinda e que o faturamento será o maior de todas as unidades. Este CD possue 3 pavimentos e o segundo pavimento possue entrada para está nova unidade. A minha dúvida é a seguinte: se devo fazer o ABC pensando a unidade que irá gerar maior fluxo de mercadoria? E se esse ABC é por produto ou poderia ser também o ABC por seção?

Comente este post